Apresentação | Presentation

A complexidade da Educação levanta um desafio: como abordá-la? A resposta é algo temerária. Ainda assim, sempre se pode sugerir que um fenómeno complexo não pode ser abordado pelo simplismo reducionista que se observa em todo o discurso mais focado no poder do que no conhecimento, mais focado na manipulação do que no esclarecimento, mais focado na resposta fácil do que na pergunta pertinente. Como fenómeno complexo, a Educação abre-se, consequentemente, à criatividade. Seja a de quem estuda o fenómeno educativo, seja a de quem forma educadores e professores, seja a de quem educa e ensina, seja a de quem aprende.

O II Encontro Internacional de Formação na Docência (INCTE) mantém os objetivos e os eixos temáticos da primeira edição. Isto significa que o II INCTE reafirma os valores fundamentais da Educação (e.g., cidadania; desenvolvimento) e a racionalidade crítica do saber. Haverá, porém, a centração num desafio entusiasmante: abordar a complexidade da Educação e abri-la à criatividade.

António Francisco Ribeiro Alves
Diretor da Escola Superior de Educação - Instituto Politécnico de Bragança

The complexity of Education raises a challenging question: how to deal with it? The answer is somewhat daring. Nonetheless, one can always suggest that the study of such a complex phenomenon cannot be based on the simplicity of a reductionist discourse focused on power, manipulation and ready-made solutions over knowledge, precision and relevant inquiry. Due to its complexity, Education is bound to creativity which is undeniably enhanced by anyone who studies the educational phenomenon, by teacher and educators trainers, by teachers and by learners.

The 2nd International Conference on Teacher Education (INCTE) sets the same objectives and thematic guidelines of the first edition. This means that the 2nd INCTE endorses fundamental values of Education (e.g. citizenship; development) and the rationality of critical knowledge. However, the event will evolve into a core challenge: how to approach the complexity of education and still promote and consent creativity.

António Francisco Ribeiro Alves
Director of the School of Education – Polytechnic Institute of Bragança